Para barrar “pipocas”, São Silvestre bloqueia acesso a água e escala bedéis

A organização da São Silvestre tomou providências para tentar barrar a infinidade de atletas da pipoca que invadem as ruas de São Paulo no dia 31 de dezembro e “lutam” com os atletas inscritos por um copo d’água.

Para a 93ª edição da mais tradicional corrida de rua do país, neste domingo (31), funcionários vão monitorar a área de largada, entre a Alameda Santos e a rua São Carlos do Pinhal, e os sete postos de hidratação ao longo dos 15 km de percurso.

Desta forma, ao contrário do que acontecia até o ano passado, quem correr sem número de peito não terá direito a qualquer serviço de apoio, incluindo água.

Claudio Fernandes/Divulgação
Claudio Fernandes/Divulgação

Ao final da prova, o espaço reservado para a dispersão dos atletas será maior e não terá a presença de público, outra medida para impedir os “pipocas” de atrapalharem os inscritos.

Veja o percurso da 93ª Corrida de São Silvestre:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s